Entrando em um mercado através da exportação direta ou indireta



A via tradicional para se envolver no mercado internacional é através da exportação. A exportação ocasional dita um nível passivo de envolvimento, pois a organização exporta apenas de vez em quando, por sua própria iniciativa ou como resposta a solicitações de fora.

A exportação ativa (direta) toma lugar quando a empresa faz um compromisso de expandir em determinado mercado. Em ambos os casos, a empresa produz seus bens no país de origem e pode ou não adaptá- los ao mercado internacional. (KOTLER e KELLER, 2006)

As empresas normalmente começam com a exportação indireta, isto é, trabalham utilizando- se de intermediários independentes. Este tipo de exportação possui duas vantagens:

• Primeiro por envolver menos investimento: a empresa não precisa desenvolver um departamento de exportação, treinar uma força de vendas no exterior, nem um conjunto de contatos internacionais.

• Segundo por envolver menos riscos: os intermediários trazem know-how e serviços ao relacionamento, fazendo com que sua empresa cometa menos erros.

A empresa pode, eventualmente, decidir lidar ela mesma com suas exportações. O investimento e risco são levemente maiores, assim como o retorno em potencial. Ainda que você se decida por exportar direta ou indiretamente, muitas empresas utilizam-se das exportações como uma maneira de testar novas águas antes de construir uma planta para fabricar o produto em terras estrangeiras.



Uma Comentário

  1. Uma exportação indireta se inclui na balança comercial brasileira?

Comente





Posts Relacionados