A Gestão de Projetos



Simplificando a definição, a Gestão (ou Gerência, ou Gerenciamento) de Projetos é a disciplina de reduzir ao máximo os riscos de um projeto, durante todo o seu ciclo de vida.
O risco de fracasso de um projeto pode aumentar, de acordo com a presença de incerteza durante todos os estágios do projeto.
Um ponto-de-vista alternativo diz que Gerenciamento de Projetos é a disciplina de definir e alcançar objetivos ao mesmo tempo em que se otimiza o uso de recursos (tempo, dinheiro, pessoas, espaço, etc). (WIKIPÉDIA, 2008)
Vieira (2002, p.27), aponta que “como conseqüência, gerenciar projetos de forma eficiente nessa era de grandes mudanças é um dos grandes desafios do executivo dos tempos modernos”.
Sendo assim, a definição do PMBoK (2000) para gerenciamento de projetos é:

O gerenciamento de projetos é citado por alguns autores como uma profissão relativamente nova e emergente. Isto se deve ao fato de várias organizações públicas e privadas, instituições de pesquisa e ensino, entre outras, estarem buscando cada vez mais estudar, conhecer, difundir, capacitar, implementar e evoluir o conhecimento, as metodologias, as práticas e as ferramentas empregadas nesta área e profissão.

E não se deve ignorar nem os pequenos detalhes, pois às vezes os pequenos detalhes é que podem ser a diferença no final do projeto. Gervazoni (2005, p.33), aponta que quando se trata de atingir metas e objetivos, exige-se um resultado positivo das partes das pessoas comprometidas.
Keelling (2005, p.17) por sua vez afirma que, “uma boa idéia é explorar cada um deles (pequenos detalhes) em lugar descartar opções menos atraentes”. Por isso é necessário estipular regras e medidas que nada mais são do que as premissas e ressalvas, para que alcancem eficiência e a eficácia.
Conforme a definição de Robbins e Coutler (1998, p.3).

Eficiência é uma parte vital da administração. Ela se refere à relação entre entradas e saídas. Se você consegue obter mais saídas a partir das entradas dadas, você aumentou a eficiência. Eficácia é quando os administradores alcançam as metas de sua organização.

A Gestão de Projetos provê a organização do conhecimento, habilidades ferramentas e técnicas para planejar e executar projetos no prazo e de acordo com o orçamento.
Vamos agora discutir mais dois conceitos básicos, e extremamente importantes para o gerenciamento de projetos, sendo eles as restrições e as premissas do projeto.



Comentários

  1. […] maneira fácil de compreender o conceito de gestão de projetos é fazer a diferenciação entre a definição de projetos e a definição de […]

  2. […] Vamos discutir aqui o principal tipo de departamentalização utilizado pelas empresas (funcional), e também os outros 3 tipos de departamentalização mais relacionados à Gestão de Projetos. […]

Comente





Posts Relacionados

  • Estruturas Organizacionais para Gerenciamento de ProjetosEstruturas Organizacionais para Gerenciamento de Projetos Uma última, porém não menos importante, discussão diz respeito à questão das diferentes estruturas organizacionais. Parte-se do princípio que cerca de 90% dos projetos são realizados […]
  • Project Management Institute – PMIProject Management Institute – PMI Com todo este movimento ao redor do mundo, o conhecimento adquirido em gerenciamento de projeto passou a ser discutido em congressos, onde se tomou a decisão de se crirar o Project […]
  • Qual  é a importância da gestão de projetos em pequenas empresas?Qual é a importância da gestão de projetos em pequenas empresas? Muitas empresas de pequeno porte trabalham com projetos: serviços com o ciclo de vida definido (início e fim). Mas a dificuldade em controlar os custos, prazos, qualidade e entrega desses […]
  • Estrutura Organizacional para ProjetosEstrutura Organizacional para Projetos Agora, depois de discutirmos os tipos de departamentalização das organizações, vamos apresentar as diferentes maneiras de se estruturar os projetos. Projetos também são realizados por […]
  • ProjetosProjetos Existe um caso da definição das operações da empresa, através de rotinas e procedimentos-padrão, que são necessários para o fornecimento contínuo de produtos e serviços, padronizados, e […]
  • Princípios Básicos das Empresas Orientadas para o ValorPrincípios Básicos das Empresas Orientadas para o Valor O autor Gilbert Churchill apresenta ainda os seis princípios básicos da orientação para o valor, discutidos à seguir. Princípio do cliente Churchill (2003) sugere que o marketing para o […]