Análise do Ambiente Econômico Global



De acordo com Churchill (2000), conhecer o ambiente econômico da organização ajuda na determinação da disposição dos clientes em gastar dinheiro com produtos e serviços. Os padrões de consumo estão diretamente ligados ao ciclo de negócios, que é definido como o padrão do nível de atividade econômica, que para o autor é formado pelas etapas: prosperidade, recessão e recuperação.

Padrão do ciclo de negócios

Padrão do ciclo de negócios Fonte: adaptado de Churchill, 2000

Durante os períodos de prosperidade, a produtividade e nível de emprego atingem altos níveis. Mais consumidores demandam mais bens e serviços, além de gastar não só com os produtos mais básicos (de necessidade), mas também com artigos de luxo, tais como: férias, roupas de marca e variadas atividades de lazer. Em tempos de prosperidade, uma maior quantidade de clientes está disposta a pagar mais pelo melhor, e uma das iniciativas quem enxerga este padrão é introduzir versões de luxo de seus produtos. (CHURCHILL, 2000)

Durante períodos de recessão, os consumidores cuidam mais de suas reservas financeiras, fazendo com que a demanda (e por conseqüência a produção caia), e o desemprego aumente. Esta redução na demanda leva até as empresas a gastar menos, pois elas dependem diretamente da renda de seus clientes. Os clientes, nestes períodos, ficam preocupados em adquirir apenas os produtos mais básicos, e procuram também fazer bons negócios, o que pressiona as margens de lucro das organizações.

Neste contexto, a opção é trabalhar preços mais baixos, pelo menos para os produtos básicos, e se possível “congelar” os preços, para minimizar o impacto deste na percepção dos clientes. (CHURCHILL, 2000)

E a última etapa, que Churchill (2000) conceituou como recuperação, representa o momento entre: o término da recessão e o caminho para a prosperidade. O ponto mais relevante é que mesmo com uma melhoria na renda dos clientes, a lembrança do período de recessão acaba causando um certo receio por parte dos consumidores, que normalmente os leva a aumentar a tendência a poupar, e também diminuindo a utilização de crédito, o que pode fazer com que demore bastante tempo até que se atinja novamente o período de prosperidade.



Comente





Posts Relacionados

  • Análise do Ambiente Externo em Mercados GlobaisAnálise do Ambiente Externo em Mercados Globais A primeira ferramenta que pode-se utilizar para a tomada de decisão de se tornar uma empresa global é realizar uma análise do ambiente externo. Para Churchill e Peter (2003), a análise […]
  • Análise do Ambiente EmpresarialAnálise do Ambiente Empresarial Para Andrews (1987) as principais sub-atividades da formulação de estratégia como atividade lógica incluem a identificação das oportunidades e ameaças no ambiente da empresa, adicionando […]
  • Análise do Ambiente Competitivo GlobalAnálise do Ambiente Competitivo Global Maximiano (2006) define que "o entendimento das forças competitivas de um ramo de negócios é fundamental para o desenvolvimento da estratégia". E para Serra, Torres e Torres (2004), uma […]
  • Análise do Ambiente Tecnológico GlobalAnálise do Ambiente Tecnológico Global Para Churchill (2000), “o conhecimento científico, a pesquisa, as invenções e as inovações que resultem em bens e serviços novos ou aperfeiçoados constituem o ambiente tecnológico”. A […]
  • Análise do Ambiente Natural GlobalAnálise do Ambiente Natural Global Churchill (2000) conceitua o ambiente natural como aquele que “envolve os recursos naturais disponíveis para a organização, ou ofertados por ela”. A capacidade de uma organização de […]
  • Análise do Ambiente Social GlobalAnálise do Ambiente Social Global Além destes aspectos já abordados, a organização também deve se atentar aos processos e às mudanças sociais, não deixando de analisar os valores, crenças e comportamentos da sociedade em […]