Estratégia de Segmentação de Não-Diferenciação



Dias (2004) afirma que a estratégia de não-diferenciação ocorre quando a empresa opta por explorar todo o seu mercado potencial, em todas as regiões geográficas possíveis, utilizando-se de um planejamento em comum a todos os segmentos.
Quando a organização adota esta estratégia, significa que ela decidiu ignorar as possíveis diferenças existentes entre segmentos, e trata a todos os consumidores da mesma forma.
A figura abaixo representa a estratégia de segmentação de não-diferenciação:

Estratégia de Não-Diferenciação

Figura 14 – Estratégia de Não-Diferenciação
Fonte: Kenneth Corrêa, 2007.

Por exemplo, em um supermercado genérico, este possui uma estratégia única para lidar com seus clientes, seja o público de diferentes faixas etárias, diferentes faixas de renda ou até de diferentes regiões.
Assim, em sua estratégia de divulgação, tem que utilizar personagens genéricos em sua propaganda na televisão, seus panfletos possuem produtos que vão desde o mais genérico (produtos de higiene), até os mais específicos (jardinagem, eletrodomésticos, panelas).
Esta estratégia mais genérica acaba por ser utilizada em diferentes mídias (tv, rádio, jornal, panfletos), e necessita atingir uma amplitude muito grande de pessoas, com pouca eficiência.
Dias (2004) explica que a estratégia de não-diferenciação possui alto nível de penetração em vários segmentos, mas quase sempre leva a uma baixa ocupação de mercado.



Comentários

  1. Henrique disse:

    Que nome contraitório contraditório para uma estratégia. Algo para ser segmentado não tem que ser diferenciado? ou Como pode haver algo difereniado sem ser segmentado?

  2. Henrique disse:

    O nome mais adequado para esta definição poderia ser Estratágia da não-segmentação?

  3. Olá Henrique.

    Faz sentido sua idéia.

    No entanto o nome é este pois este é apenas um dos tipos de “estratégia de segmentação”, e neste caso é a estratégia onde a segmentação não é feita.

    Abraços,

    Kenneth

  4. Valdeci disse:

    Caro Kenneth.
    Estou fazendo um trabalho acadêmico, sobre um plano de negócio de uma loja de produtos artesanais a ser instalada na dependências de um aeroporto (Aeroporto de Cofins-MG). tenho que criar uma estratégia de segmento de mercado para o empreendimento, mas não estou tendo uma boa idéia sobre quais segmentos adoto. é um local onde o objetivo é vender para todos que circulam dentro do aeroporto, sem foco em idade, sexo, raça, preferências sexuais, religião. você tem alguma dica que possa me ajudar?
    abraços.
    Valdeci

    • Olá Valdeci,

      Sua segmentação não tem que ser NÃO ATENDER a pessoas que estejam fora do segmento escolhido. Só de você estar dentro de um aeroporto, principalmente se estiver após a parte do check-in, já estará segmentado clientes por classe social. Isto não quer dizer que não vai ter alguém de classe C ou D passeando por ali, mas que a grande maioria será A e B.

  5. […] tem que utilizar personagens genéricos em sua propaganda na televisão, seus panfletos possuem produtos que vão desde o mais genérico (produtos de higiene), até os mais específicos (jardinagem, […]

Comente





Posts Relacionados