Análise do Ambiente Empresarial



Para Andrews (1987) as principais sub-atividades da formulação de estratégia como atividade lógica incluem a identificação das oportunidades e ameaças no ambiente da empresa, adicionando alguma estimativa ou risco as alternativas discerníveis. Antes de ser feito uma escolha os pontos fortes e fracos da empresa devem ser avaliados juntamente com os recursos disponíveis. Sua capacidade atual ou potencial para tirar proveito das necessidades de mercado percebidas ou de lidar com riscos paralelos deve ser estimada de maneira mais objetiva possível.
A análise do ambiente da organização envolve tanto fatores internos quanto externos da organização, possibilitando assim identificar os riscos e as oportunidades presentes e futuras, sendo necessária também uma análise do passado, para que no presente e futuro sejam corrigidas as falhas do passado.
Através do planejamento estratégico, a empresa espera, segundo Oliveira (2003), conhecer e melhor utilizar seus pontos fortes;
a) conhecer e eliminar ou adequar seus pontos fracos;
b) conhecer e usufruir as oportunidades externas;
c) conhecer e usufruir as oportunidades externas;
d) ter um efetivo plano de trabalho, estabelecendo:
• As premissas básicas que devem ser consideradas no processo;
• As expectativas de situação almejadas pela empresa;
• Os caminhos, inclusive os alternativos, a serem seguidos pela empresa;
• O que, quando, como, por quem, para quem, por que e onde devem ser realizados os planos de ação;
• Como e onde alocar recursos.
Oliveira (2003, p.64), define o conceito dos pontos fortes, fracos oportunidades e ameaças:

Ponto forte é a diferenciação conseguida pela empresa (variável controlável) que lhe proporciona uma vantagem operacional no ambiente empresarial. Ponto fraco é uma situação inadequada da empresa (variável controlável) que lhe proporciona uma desvantagem operacional no ambiente empresarial. Oportunidade é a forca ambiental incontrolável pela empresa, que pode favorecer sua ação, desde que conhecida e aproveitada, satisfatoriamente, enquanto perdura. Ameaça é a força ambiental incontrolável pela empresa, que cria obstáculo a sua ação estratégica, mas que poderá ou não ser evitada, desde que conhecida em tempo hábil.


Para o administrador é preciso adquirir conhecimento e estar em constante aprimoramento das ferramentas do planejamento estratégico, implantando seus conhecimentos e ensinando através de planejamento e treinamentos com sua equipe.

Ameaças e oportunidades no ambiente externo das empresas

A idéia estratégica que existe hoje é a busca de oportunidades em um ambiente externo, muitos sucessos estratégicos decorrem da criação de oportunidades através da interpretação de informações comuns a todos. O administrador precisa saber qual a disponibilidade da empresa de investir em política de relacionamento para uma aproximação com os clientes. É preciso também adquirir habilidade para saber ouvir as reclamações de seus clientes e resolvê-las. Essas preocupações representam estratégias para fidelizar clientes.Cada um deve identificar quais são os fatores externos que interferem na sua vida ou no seu negócio e que podem influenciar positivamente ou negativamente. Estudar a relação entre o indivíduo, empresa e o ambiente identificando ameaças e oportunidades.
Para ter sucesso hoje em dia, um profissional precisa conhecer seus concorrentes, estudando as mudanças deles, procurando, a cada momento, estabelecer mais vantagens competitivas.
É preciso que as empresas identifiquem e descubram, a partir de sondagens do ambiente externo, quais as oportunidades que as empresas pode explorar e as ameaças que poderá vir a enfrentar. Segundo Bethlem, (2004, p.147) “o ambiente externo da empresa é constituído por todos os fatores do meio ambiente que possamos ter influência na atuação da empresa”.
Existem varias dimensões do ambiente externo da empresa, onde essas dimensões são analisadas os ambientes, econômico, político e legal, social, natural, tecnológico e competitivo.
Porter (1999), no ambiente econômico as condições de negócios influenciam padrões de gastos e produção. No ambiente político e legal, as leis regulamentações e pressões dos clientes influenciam nas atividades dos profissionais. O ambiente social inclui as características das pessoas no mercado, com seus valores e crenças, e também o comportamento ético e social das empresas com a comunidade. O ambiente natural inclui os recursos exigidos e afetados pelas organizações. No ambiente tecnológico são analisados o conhecimento e ferramentas disponíveis para executar atividades organizacionais. Por ultimo o ambiente competitivo que consiste em outras empresas que podem satisfazer a demanda de mercado.
Segundo Bethlem (2004, p.147):

O ambiente externo da empresa pode ser dividido por fronteiras, em regiões, mercado ou ramos de negócios. A empresa encontra-se em um ambiente externo que em termos geográficos pode ser mundial, nacional, regional ou local e em termos de operação pertencer a uma determinada industria ou ramo de negocio cujas fronteiras podem sobrepor-se às nacionais, regionais etc.


O mercado hoje esta bastante concorrido, uma das estratégias para vencermos este mercado é necessário avaliarmos os pontos negativos da concorrência, para que não cometamos os mesmos erros do passado, aproveitando as oportunidades de negócios, e fazendo um benchmark dos pontos positivos. Porter (1999, p. 46) afirma que “as empresas devem ser flexíveis para reagir com rapidez às mudanças competitivas e de mercado. É importante que pratiquem de modo constante o benchmark para atingir as melhores praticas”.
Na analise do ambiente externo deve-se verificar o ambiente econômico, político e legal, social, natural, tecnológico e competitivo.
Segundo Churchill e Peter (2003, p.28), “o ambiente econômico para o marketing envolve a economia como um todo, incluindo ciclos de negócios e padrões de gastos, além de questões referentes à renda do consumidor”.
No ambiente econômico podemos verificar e analisar a taxa de inflação, taxa de juros, renda do consumidor, comercio exterior, e muitos outros setores que envolve o ambiente econômico.
Para Churchill e Peter (2003), o ambiente político e legal é aquele que influencia as estratégias por meio de leis, regulamentações e pressões políticas.
Neste ambiente político e legal podemos citar os fatores para analise como proteção do consumidor, legislação sindical, legislação sobre mercado cambial, incentivo de promoção da industria.
No ambiente social podemos considerar o estilo de vida das pessoas, desenvolvimento, educação, nível sócio econômicos da população, segundo Churchill e Peter (2003) o ambiente social do é constituídos pelas pessoas de uma sociedade e seus valores, crenças e comportamentos.
Conforme explica Churchill e Peter (2003, p.43), “o ambiente natural envolve os recursos naturais disponíveis para a organização ou afetadas por ela”.
É importante que qualquer pessoa ou empresa, tenha a preocupação com o meio ambiente, como a água, os minerais, as plantas e os animais. O ambiente natural pode também ser influenciado pelo clima. Por isso é dever de todos que haja a preservação dos recursos naturais disponíveis.
O ambiente tecnológico é definido por Churchill e Peter (2003), como o conhecimento cientifico, a pesquisa, as invenções e as inovações que resultem em bens ou serviço novos ou aperfeiçoados, o desenvolvimento tecnológico proporcionam oportunidades para melhorar o valor oferecido ao consumidor.



Comente





Posts Relacionados

  • Análise do Ambiente Tecnológico GlobalAnálise do Ambiente Tecnológico Global Para Churchill (2000), “o conhecimento científico, a pesquisa, as invenções e as inovações que resultem em bens e serviços novos ou aperfeiçoados constituem o ambiente tecnológico”. A […]
  • Análise do Ambiente Externo em Mercados GlobaisAnálise do Ambiente Externo em Mercados Globais A primeira ferramenta que pode-se utilizar para a tomada de decisão de se tornar uma empresa global é realizar uma análise do ambiente externo. Para Churchill e Peter (2003), a análise […]
  • Análise do Ambiente Social GlobalAnálise do Ambiente Social Global Além destes aspectos já abordados, a organização também deve se atentar aos processos e às mudanças sociais, não deixando de analisar os valores, crenças e comportamentos da sociedade em […]
  • Análise do Ambiente Competitivo GlobalAnálise do Ambiente Competitivo Global Maximiano (2006) define que "o entendimento das forças competitivas de um ramo de negócios é fundamental para o desenvolvimento da estratégia". E para Serra, Torres e Torres (2004), uma […]
  • Análise do Ambiente Natural GlobalAnálise do Ambiente Natural Global Churchill (2000) conceitua o ambiente natural como aquele que “envolve os recursos naturais disponíveis para a organização, ou ofertados por ela”. A capacidade de uma organização de […]
  • Análise do Ambiente Político e Legal GlobalAnálise do Ambiente Político e Legal Global Gilbert Churchill Jr. (2000) afirma que uma organização não funciona somente de acordo com suas próprias regras, mas esta deve servir a seus clientes e também atender à demanda […]