A necessidade de um gestor estratégico no agronegócio



Com a crescente globalização dos mercados mundiais, o agronegócio MS está cada vez mais em evidência. Entretanto, o surgimento de novas empresas tem gerado um aumento na competitividade nesse setor.

Dentro desse ambiente de mudança, risco crescente e incertezas, os empreendedores estão sendo forçados a alterar suas estratégias e repensar suas formas de organização, tanto em nível interno e de produção, como também no nível externo, na forma das suas relações com as outras empresas.
Mas, tão importante quanto o reconhecimento da concorrência em seus respectivos mercados, é a articulação entre elas que juntas tentam buscar meios de conseguir inovações tecnológicas, gerenciais, etc.

Mesmo que por um lado isso seja bom, pois a competitividade gera novas perspectivas de negócio, por outro lado gera novos problemas e desafios que devem ser superados, ocasionando em um grande esforço e adaptação por parte das organizações. Dentro deste cenário o papel do gestor ganha cada vez mais destaque.
É dentro desse ambiente de mudanças que o gestor de agronegócio deve elaborar estratégias competitivas, através de novas concepções, ações e atitudes, levando em consideração a produtividade, custo e eficiência através de ferramentas empresariais modernas de planejamento, organização, direção e avaliação aplicadas ao agronegócio.

Além disso, ele deve criar planos de marketing, estruturar e gerir a unidade de inteligência de negócios, desenhar modelos de investimentos adequados ao mercado e elaborar os documentos de gestão ou captação de recursos por intermédio de Planos de Negócio.

O gestor tem que adaptar a sua empresa aos novos cenários, de forma que ela consiga “controlar ou perceber” as forças que agem sobre o setor, conseguindo antecipar possíveis problemas que possa ameaçar o posicionamento mercadológico da empresa ou então oportunidades que possa destacar a empresa dentro do mercado.

Essa necessidade que o mercado atual demanda em relação ao gestor estratégico voltado ao agronegócio cresce cada vez mais fazendo com que diversas instituições de ensino ofereçam cursos de pós-graduação voltada para essa área.



Comente





Posts Relacionados

  • Comprar café e queimar? Nunca mais!Comprar café e queimar? Nunca mais! Esta matéria foi publicada na Revista Lida de Março de 2006 Uma nova visão sobre a dinâmica dos preços dos produtos agropecuários Muito ainda se discute sobre a possibilidade da entrada […]
  • O Biodiesel sob uma ótica econômicaO Biodiesel sob uma ótica econômica Esta matéria foi publica na Revista Lida - Edição de Fevereiro de 2006. Com pouco menos de 7 anos para a obrigatoriedade da utilização de 5% de biodiesel na mistura do diesel […]
  • A Bolsa é arriscada?A Bolsa é arriscada? Esta matéria foi publicada na Revista Lida de Abril de 2006 Você não imagina o risco de ter soja armazenda... No artigo anterior, foi apresentada uma visão diferente, de como acontece a […]
  • A estratégia na empresa ruralA estratégia na empresa rural Matéria publicada na Revista Lida de Julho de 2006 Conheça a importância desta ferramenta essencial para o sucesso de qualquer negócio. Neste mês o assunto é a profissionalização da […]
  • Fui-me embora para Pasárgada…Fui-me embora para Pasárgada… Matéria publicada na Revista Lida de Setembro de 2006 ... e voltei rapidinho! Há muito, muito tempo atrás estive em Pasárgada, terra de Manuel Bandeira, participando da reunião de uma […]
  • A rentabilidade na atividade ruralA rentabilidade na atividade rural Matéria publicada na Revista Lida de Maio de 2006 Entenda as implicações do capital imobilizado em seus resultados financeiros Pesquisando alguns dados no Agrianual* 2006, mais […]